terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Não há nada igual

...
Nada como um dia após o outro pra que as forças se renovem. Para que os problemas sejam superados e os erros corrigidos. Nada como um dia após o outro para enxergar a musica que ecoa pelo ar. Observar o céu. Descobrir o sentido do vento. Decidir ser contra ou a favor a ele.


Nada como poder andar por aí e observar a imensidão do mundo. Nada como ter amigos. Rir com eles e chorar quando for preciso. Estar junto e ficar perto. Ter com quem contar e poder deixar livre suas loucuras sem receios. Porque quem precisas de normalidade quando se tem bons amigos?
...

Um comentário:

luan neves disse...

vc escreve bem de mais
coloca cada letrinha no lugar certo
perfeito.