domingo, 25 de abril de 2010

Como um Pássaro

Nascer em uma família conservadora é como ser um pássaro em uma gaiola. Só pode comer o que eles comem, viver do que eles vivem e encarar a liberdade como um sonho impossível. Talvez mais tarde correr o risco de que eles cumpram o prometido: “vou cortar as suas asas passarinho”. E depois ouvir aquele velho discurso: “ Isso é para o seu bem”. E chega uma hora em que você percebe que ou você aprende a voar por conta própria e vai viver a tão sonhada liberdade, ou você se resigna e quanto as suas asas, ou elas atrofiam ou eles as arrancam de você.

Mas eles não fazem isso por maldade. A verdade é que eles te amam e têm medo de que você se perca por aí. Acontece que eles se esqueceram de que um dia já tiveram a sua idade e que tudo o que eles mais queriam era ver o mundo assim como você. E as coisas vão acontecendo como um ciclo e se você não tomar cuidado, você se transformará em alguém assim como eles e vai se esquecer que um dia sonhou em voar. E vai viver da mesma angustia que eles viveram. E vai desistir de ser livre só porque alguém disse que era pecado.
Agora tenho mesmo que ir.
Estou indo voar.

"Vais comigo?"

Nenhum comentário: