quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

"Pois como já dizia Drummond, 'o amor caro colega, esse não consola nunca de núncaras'. E apesar de tudo eu penso sim, eu digo sim, eu quero Sins."


"Tem vontade de sacudir aquele corpo e dizer “ei, devolve. devolve o amor que tinha aqui. que preenchia essas lacunas no meu peito, deixando tudo menos frouxo em mim. devolve a liga, o ponto que faz do bolo um bolo, o nó da lã do tricô. me salva”

4 comentários:

R;* disse...

e no caminho dessa minha vida ora tortuosa demais, ora reta e entediante que sins são bem mais atrativos e apropriados que nãos!
Beeijo ;*
Bom final de semana!

Winny Trindade disse...

Ain, tudo parece tão comigo, tão comigo!!

Abraço meu.

so sad disse...

eu digo sim!

bjo

aline disse...

vem e devolve aquele amor que eu te dei....
pq tem que ser assim?
aff..