sexta-feira, 11 de março de 2011


Muitos eram os dias em que ela esperava perdidamente que algo muito bom acontecesse. E esperava com todas as suas forças alguma espécie de sinal que a fizesse dar algum sentido para aquilo tudo, um motivo por estar respirando. Eram muitas as noites em que antes de dormir imaginava a infinidade de coisas que poderia ter acontecido, um leque de possibilidades que por algum motivo não aconteceu e que na sua inocência, nada as impediriam de acontecer no dia seguinte ou no seguinte ao seguinte. A possibilidade de um talvez possível tornar-se tão real quanto sua dor no estômago. Não, não se tratava de um mundo ilusório aquele que gostaria de conhecer. Era tudo muito real, real até demais. Mas todas aquelas coisas, também por algum motivo não faziam parte da sua história. E eram muitas as horas em que olhava para o teto como se em algum momento algo encantado sairia dali. Era mesmo bonito de se ver aquela esperança toda refletida em seus olhos. 

6 comentários:

Winny Trindade disse...

Não compensa pensar no que poderia ter sido, pois isso nunca irá acontecer e você nunca saberá realmente como teria sido.
Certo é pensar no futuro!

Abraço meu.

Ana SS disse...

Que bonito.

esperança é o nome do brilho dos olhos.

Long Haired Lady disse...

eu preciso sempre de POSSIBILIDADES.

Hely ° disse...

Tem um presente pra você no meu blog:

http://meninasegredos.blogspot.com/2011/03/meu-selo-agradecimento.html

Se gostar e aceitar, comente!

Bjaum.*.*.

Aline; disse...

Jéssica, tem selinho pra você lá no meu blog! *.*

beeijos :*

e uma ótima semana!

Caroline ; disse...

aaaaaawn, que texto bonito!