domingo, 13 de fevereiro de 2011

Uma viagem nunca trouxe ninguém de volta a vida


  (...)
- A vida nem sempre nos sabe ser grata.

- A verdade é que eu tive a vida que escolhi ter, realizei muitas vontades e mesmo assim nada parecia o bastante. Me senti sozinha e infeliz. E depois de tudo eu ainda acreditei que poderia ir para bem longe, conhecer lugares, descobrir coisas incríveis e finalmente me sentir bem e satisfeita com a vida. Como pude me enganar de tal forma?

- Uma viagem nunca trouxe ninguém de volta a vida. Se não sentes nada ao realizar essas coisas, é porque nunca as desejou. Foi só uma forma que você encontrou para justificar a vida e a sua passagem por esse mundo.

- Então se não é nada disso que eu realmente quis, se eu não sou nada daquilo que um dia desejei ser, se nada daquelas coisas realmente me atrai então o que devo ser?

- Feliz.

5 comentários:

Chris Ribeiro disse...

Perfect, trenzim!
Bjim.

@ChrisRibeiro

Winny Trindade disse...

Sempre. Sempre.

Abraço meu.

Caroline ; disse...

Oin, que bonito *-*
querida, nossos blogs são charás haha
te sigoo ;D um beijo :*

Naty disse...

Lindo texto!!! Ei, gostei q só daqui,então virei seguidora, cê deixa?Beijos!!!

Jair Gabardo. disse...

Oi Jéssica,
É... Não se mata a fome engolindo o nada. Só enchemos o estômago da vida quando nos nutrimos com aquilo que nós faz bem.
Aos 18 anos larguei um trabalho estável no banco e fui me dedicar 100% a dança, não podia mais viajar naquele mundo de contas e matemáticas peguei o "primeiro avião" rumo a minha felicidade e acredite, hoje amo o que faço, estudo dança, sou bailarino profissional e trabalho na gestão cultural.
É... O que nos resta a fazer? Ser feliz.

Abraço forte,

Jair Gabardo.