domingo, 27 de março de 2011

Quebrando o rótulo de Feliz para sempre...


- "Não se preocupe comigo. Eu sou muito feliz." ...será que um dia eu vou conseguir dizer isso?
- É só você mudar o 'sou' por 'estou', e logo logo você dirá isso.
- Sei lá, dá medo de dizer uma coisa dessas. 
(...) Feliz para sempre não existe.
- E infeliz?
- Também acho que não. Não dá pra ser uma coisa só, tem sempre um momento que você se sente feliz e outros que você se sente infeliz.


[Não sei o que seria da minha vida sem ti amigunha]

5 comentários:

Winny Trindade disse...

Minha cerveja, tédio, domingo e nós duas.. só pode dar nessas coisas!

Abraço meu.

Amo você, amiguinha.

Marcia Toito disse...

obrigada pela visita, pela confiança e pelo carinho. Volte quando quiser. Eu por aqui virei sempre!

Camila Márcia disse...

O pra sempre não existe... não vivemos para sempre, como poderiamos ser felizes para sempre se isso ultrapassaria nossa existência?!! A verdade é que felicidade ou tristeza demasiadas tornam a vida chata, mas viver sem elas é impossível. Quem abre a porta para a felicidade, também a está abrindo para a tristeza.

Alana de Abreu disse...

Tá certíssima. Ninguém é feliz sempre, isso nem é humano. Além disso, é no sofrimento que a gente evolui, infelizmente! Temos vários textos nesta linha também... Já conheceu o nosso blog?
http://ousardizer2011.blogspot.com/
Beijão

Caroline ; disse...

eu concordo com quem disse que não dá para ser apenas feliz e infeliz. É aquele velho clichê 'se não conhecemos o amargo não diferenciamos o do doce'.