terça-feira, 24 de maio de 2011

Desprender-se muitas vezes é preciso

.
      A alma de quem um dia quis ser pássaro e voar pelos ares, sem rumo, sem destino certo, voar por voar e conhecer os mundos, hoje é mesma alma que se encontra perdida pois um dia esteve presa a um grande sentimento e agora se encontra novamente sozinha. Mas não mais se exalta aquela liberdade dos velhos tempos mas o abandono esculpido em uma face assustada. Mas é por demais discreta e muitos nem sequer desconfiam que aquele rosto aparentemente sereno carrega consigo uma dificuldade enorme em desprender-se.

6 comentários:

Camila Márcia disse...

Ahhh eu também tenho uma alma que custa se desprender, mas quando voa vai longe, longe...

Beijos

http://devaneiosfugazes.blogspot.com/

Winny Trindade disse...

Tá falando de mim e da minha alma??
rsrs

Abraço meu, amiguinha.

Lua disse...

Se desprender édificil. é preciso muita vontade e coragem!

bjos ;)

Leonardo Batista disse...

Me li agora.



bjs

Fernand's disse...

é conviver com o que elas são, as almas. presas ou não. daqui a pouco surgem outras asas.


=)

bjsmeus

Luara Q. disse...

Escreve muito bem!